Pós Graduação em Inteligência de Mercado: Vale quanto cobram?

Começo de ano é hora de fazer balanços e planos.

Olhar pro lado e ver se está evoluindo ou se está estacionado na carreira.

Olhar pra frente, analisar o mercado e decidir o que fazer para avançar mais um degrau na escalada profissional.

Do outro lado, as escolas aproveitando esse momento de decisão, estão prontas para lançar suas iscas e capturar o maior número de clientes.

Muita calma nessa hora!

Todo cuidado é pouco.

Tem muita gente perdendo o sono pra tomar essa decisão.

Claro, um curso que à vista pode chegar a R$25.ooo e em 23 vezes passa dos R$30.000, tem mesmo é que pensar, repensar, tornar a ver, conversar, caso contrário vai ficar inteligente e pobre.

Será que quem está comprando esse tipo de serviço está ciente que 50% desse valor faz parte do status da grife da escola? O valor da marca é tão ou até mais caro do que o produto ou serviço oferecido.

Ok, eu sei, nenhuma novidade.

O problema é que muitas vezes, se não a maioria, a escolha desse investimento é feita apenas olhando para o status do nome da escola e nem sequer analisando o programa do curso.

Mas isso é uma ilusão.

Procure ver nas listas que tem aos montes no Yahoo ou Grupos sobre oportunidades e vagas de trabalho disponíveis. Por força do meu trabalho, eu assino uma meia dúzia. Todos os dias novos assinantes escrevem uma apresentação nas listas e a primeira frase é inevitável: Tenho MBA na * - - -

Parece um mantra. Um mantra do mal, é claro.

Sério, ou todos decoraram o mesmo texto, ou fazer MBA nessa escola é um mico.
Ou então deve ter um gostinho especial pensar: estou desempregado mas tenho MBA na * - - -

O assunto é sério, estar desempregado é um drama. Tão difícil quanto trabalhar no que não se gosta, nem se sentir valorizado no que faz. Mas será que a única alternativa é se endividar com a esperança de conseguir um trabalho melhor depois do curso na escola famosa? O que na maioria das vezes nem sempre é verdadeiro.

Será que pesquisar uma bibliografia de qualidade sobre o tema e ter a disciplina de fazer um estudo sistemático não pode trazer bons resultados também?
Será que o único diferencial que um profissional pode ter é ser igual à todos?

Basta folhear qualquer revista de carreira para ver a enxurrada de cursos oferecidos nessa época, em todas as áreas.

É um mercado milionário que acena para o sonho do cliente.
O que está sendo vendido não é um curso, mas uma probabilidade. (Ok, é isso o que toda publicidade faz, eu também já sei).

A questão aqui é - O que pode ser feito diferente e trazer um resultado tão bom quanto?

Será que a proficiência em uma segunda ou terceira língua não é um investimento mais seguro? Será que planejar uma viagem de 6 meses fora do país, num intercâmbio de trabalho e aperfeiçoamento de idioma não é mais negócio? Será que procurar fazer um curso por e-learning, e sufocar todo o preconceito provinciano contra essa modalidade de ensino, não é bom também?
Quantas outras alternativas mais existem?

*--- é a ---!

Um comentário:

Beaz disse...

Excelente post, válido para todas as etapas da instrução depois do segundo grau.

Numa lista de inscrição de candidatos a qualquer dos cursos oferecidos no mercado quantos serão os lobos e quantos os cordeiros?

Lobos são antenados, sensíveis, curiosos, inteligentes, ousados e desejosos de explorar o que lhes toca verdadeiramente a alma. Têm como características inalienaveis o aguçado instinto e a luta pela preservação da liberdade natural. Cordeiros são cordeiros.

Dá um trabalhão deixar que o lobo essencial em cada um de nós se manifeste depois de termos forçado entrada num rebanho e nos conformado com destino de cordeiro. Melhor evitar.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...